aboutsummaryrefslogtreecommitdiff
path: root/pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml
diff options
context:
space:
mode:
authorEdson Brandi <ebrandi@FreeBSD.org>2018-12-09 21:49:43 +0000
committerEdson Brandi <ebrandi@FreeBSD.org>2018-12-09 21:49:43 +0000
commit852ddd0bcf59921356cabc5d02747cdca2333bd4 (patch)
treedbd94ec26758ad05779afa9de0cba9fff5d01b89 /pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml
parent778219a258eea6e1884400d55fa49225074929d3 (diff)
downloaddoc-852ddd0bcf59921356cabc5d02747cdca2333bd4.tar.gz
doc-852ddd0bcf59921356cabc5d02747cdca2333bd4.zip
pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook: Content synced with en_US r52611
* content synchronized with en_US document (rev 52611) Submitted by: dbaio Approved by: gabor (mentor, implicit) Obtained from: The FreeBSD Brazilian Portuguese Documentation Project
Notes
Notes: svn path=/head/; revision=52617
Diffstat (limited to 'pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml')
-rw-r--r--pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml441
1 files changed, 350 insertions, 91 deletions
diff --git a/pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml b/pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml
index 0b956ff631..c105aefc7f 100644
--- a/pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml
+++ b/pt_BR.ISO8859-1/books/porters-handbook/book.xml
@@ -380,7 +380,7 @@ lib/X11/oneko/mouse.xpm</programlisting>
<para>Para obter uma listagem dos <acronym>PR</acronym>s <emphasis>abertos</emphasis> para os ports, selecione <emphasis>Open</emphasis> e <emphasis>Ports &amp; Packages</emphasis> no formulário de pesquisa, clique em <guibutton>[ Search ]</guibutton>.</para>
- <para>Depois de analisar o novo port, nós responderemos se necessário, e iremos adicioná-lo a árvore. O nome do remetente também será adicionado à lista de <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/contributors/contrib-additional.html">Contribuidores Adicionais do FreeBSD</link> e outros arquivos.</para>
+ <para>Depois de analisar o novo port, nós responderemos se necessário, e iremos adicioná-lo a árvore. O nome do remetente também será adicionado à lista de <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/contributors/contrib-additional.html">Contribuidores Adicionais do FreeBSD</link> e outros arquivos.</para>
</sect1>
</chapter>
@@ -1858,7 +1858,7 @@ PORTEPOCH= 1</programlisting>
<para>Nossa prática atual tem sido a de evitar a criação de uma nova categoria física, a menos que um grande número de ports logicamente pertençam a ela, ou os ports que pertenceriam a ela sejam um grupo logicamente distinto de interesse geral limitado (por exemplo, categorias relacionadas com as línguas humanas faladas), ou de preferência ambas.</para>
- <para>A razão para isto é que tal mudança cria uma <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/committers-guide/#ports">quantidade grande de trabalho</link> tanto para os committers quanto para todos os usuários que rastreiam alterações na coleção de ports. Além disso, propostas de alteração de categorias parecem naturalmente atrair controvérsias. (Talvez isso seja porque não há um consenso claro sobre quando uma categoria é <quote>grande o suficiente</quote>, nem quando as categorias devem ser apenas para propósitos de busca (e, portanto, qual número de categorias seria um número ideal), e assim por diante.).</para>
+ <para>A razão para isto é que tal mudança cria uma <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/committers-guide/#ports">quantidade grande de trabalho</link> tanto para os committers quanto para todos os usuários que rastreiam alterações na coleção de ports. Além disso, propostas de alteração de categorias parecem naturalmente atrair controvérsias. (Talvez isso seja porque não há um consenso claro sobre quando uma categoria é <quote>grande o suficiente</quote>, nem quando as categorias devem ser apenas para propósitos de busca (e, portanto, qual número de categorias seria um número ideal), e assim por diante.).</para>
<para>Aqui está o procedimento:</para>
@@ -1902,7 +1902,7 @@ PORTEPOCH= 1</programlisting>
</step>
<step>
- <para>Se esse PR for aprovado, um committer precisará seguir o restante do procedimento que é <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/committers-guide/article.html#PORTS">descrito no Guia do Committer</link>.</para>
+ <para>Se esse PR for aprovado, um committer precisará seguir o restante do procedimento que é <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/committers-guide/article.html#PORTS">descrito no Guia do Committer</link>.</para>
</step>
</procedure>
@@ -3273,24 +3273,14 @@ PATCHFILES= patch1:test</programlisting>
<para>Apenas um único endereço sem a parte de comentário é permitido como um valor para <varname>MAINTAINER</varname>. O formato usado é <literal>user@hostname.domain</literal>. Por favor, não inclua nenhum texto descritivo, como um nome nesta entrada. Isso confunde a infraestrutura do Ports e a maioria das ferramentas que a usam.</para>
- <para>O mantenedor é responsável por manter o port atualizado e garantir que elo funcione corretamente. Para obter uma descrição detalhada das responsabilidades de um mantenedor de port, consulte <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/contributing/ports-contributing.html#maintain-port">O desafio para os mantenedores de port</link>.</para>
+ <para>O mantenedor é responsável por manter o port atualizado e garantir que elo funcione corretamente. Para obter uma descrição detalhada das responsabilidades de um mantenedor de port, consulte <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/contributing/ports-contributing.html#maintain-port">O desafio para os mantenedores de port</link>.</para>
<note>
<para>Um mantenedor se voluntaria para manter um port em bom estado de funcionamento. Os mantenedores têm a responsabilidade primária por seus ports, mas não possuem propriedade exclusiva. Os ports existem para o benefício da comunidade e, na realidade, pertencem à comunidade. O que isso significa é que outras pessoas além do mantenedor, também podem fazer alterações em um port. Grandes mudanças na Coleção de Ports podem exigir mudanças em muitos ports. A Equipe de Gerenciamento do Ports do FreeBSD ou membros de outras equipes podem modificar ports para corrigir problemas de dependência ou outros problemas, como um bump de versão para uma atualização de biblioteca compartilhada.</para>
<para>Alguns tipos de correções tem <quote>aprovação implícita</quote> da Equipe de Gerenciamento de Ports <email>portmgr@FreeBSD.org</email>, permitindo que qualquer committer conserte essas categorias de problemas em qualquer port. Essas correções não precisam de aprovação do mantenedor. A aprovação implícita não se aplica a ports que são mantidos por times como <email role="nolink">autotools@FreeBSD.org</email>, <email role="nolink">x11@FreeBSD.org</email>, <email role="nolink">gnome@FreeBSD.org</email> ou <email role="nolink">kde@FreeBSD.org</email>. Esses times usam repositórios externos e podem ter alterações que entrariam em conflito com mudanças que normalmente seriam abrangidas pela aprovação implícita.</para>
- <para>A aprovação implícita da maioria dos ports se aplica a esses tipos de correções:</para>
-
- <itemizedlist>
- <listitem>
- <para>A maioria das alterações de infraestrutura em um port (ou seja, modernizar, mas não alterar nenhuma funcionalidade). Por exemplo, converter para staging, ativar modo verboso nas compilações, <varname>USE_GMAKE</varname> para <literal>USES=gmake</literal>, o novo <varname>LIB_DEPENDS</varname> formato...</para>
- </listitem>
-
- <listitem>
- <para>Correções de compilação e de tempo de execução triviais e <emphasis>testadas</emphasis>.</para>
- </listitem>
- </itemizedlist>
+ <para>Aprovação implícita para a maioria dos ports se aplicam para correções como mudanças de infraestrutura, trivialidades e correções <emphasis>testadas</emphasis> de compilação e execução. A lista atual está disponibilizada em <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/committers-guide/ports.html#ports-qa-misc-blanket-approval">Seção Ports do Guia dos Committers</link>.</para>
</note>
<para>Outras alterações no port serão enviadas ao mantenedor para revisão e aprovação antes de se fazer o commit. Se o mantenedor não responder a uma solicitação de atualização após duas semanas (excluindo os principais feriados), isso será considerado como timeout do mantenedor, e a atualização poderá ser feita sem a aprovação explícita do mesmo. Se o mantenedor não responder dentro de três meses, ou se houver três timeouts consecutivos, então o mantenedor é considerado ausente, e todas os seus ports podem ser atribuídos de volta para à comunidade. Exceções para isso são quaisquer ports mantidos pela Equipe de Gerenciamento de Ports <email>portmgr@FreeBSD.org</email> ou pela Equipe de Oficias de Segurança <email>security-officer@FreeBSD.org</email>. Nenhum commit não autorizado pode ser feito em ports mantidos por esses grupos.</para>
@@ -4160,6 +4150,14 @@ LICENSE_FILE= ${WRKSRC}/COPYING</programlisting>
<para>Quando <literal><replaceable>permission</replaceable></literal> não estiver presente, é considerado uma <literal>no-<replaceable>permission</replaceable></literal>.</para>
+ <warning>
+ <para>Algumas permissões que estiverem faltando, impedirão que um port (e todos os ports dependendo dele) sejam utilizados pelos usuários do pacote:</para>
+
+ <para>Um port sem a permissão <literal>auto-accept</literal> nunca será compilado e todos os ports dependendo dele serão ignorados.</para>
+
+ <para>Um port sem a permissão <literal>pkg-mirror</literal> será removido, assim como todos os ports que dependam dele, isso depois da compilação e então eles nunca serão distribuídos.</para>
+ </warning>
+
<example xml:id="licenses-license_perms-ex1">
<title>Licença Não Padrão</title>
@@ -5298,7 +5296,7 @@ GNOME_IMPLIES= X11</programlisting>
<para>Fornece uma maneira de adicionar conflitos entre as opções.</para>
- <para>Quando <replaceable>OPT</replaceable> for selecionada, todas as opções listadas nessa variável devem estar desmarcadas. E se <varname><replaceable>OPT</replaceable>_PREVENTS_MSG</varname> estiver definido, seu conteúdo será exibido, explicando o por que do conflito. Por exemplo:</para>
+ <para>Quando <replaceable>OPT</replaceable> for selecionada, todas as opções listadas em <varname><replaceable>OPT</replaceable>_PREVENTS</varname> devem estar desmarcadas. Se <varname><replaceable>OPT</replaceable>_PREVENTS_MSG</varname> estiver definido e um conflito for acionado, seu conteúdo será exibido explicando o por que do conflito. Por exemplo:</para>
<programlisting>OPTIONS_DEFINE= OPT1 OPT2
OPT1_PREVENTS= OPT2
@@ -6402,7 +6400,7 @@ IGNORE= may not be redistributed because of licensing reasons. Please visit <rep
<para>O framework de ports do FreeBSD suporta compilação paralela usando múltiplos subprocessos do comando <command>make</command>, o que permite que os sistemas <acronym>SMP</acronym> utilizem todo o poder disponível da <acronym>CPU</acronym>, permitindo que as compilações dos ports sejam mais rápidas e eficazes. </para>
- <para>Isso é alcançado passando-se a flag <varname>-jX</varname> para o <citerefentry><refentrytitle>make</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> executando no código do fornecedor. Este é o comportamento de compilação padrão dos ports. Infelizmente, nem todos os ports lidam bem com compilações paralelas e pode ser necessário desabilitar explicitamente esse recurso adicionando a variável <literal>MAKE_JOBS_UNSAFE=yes</literal>. Ela é usada quando um port é conhecido por não funcionar com a opção <varname>-jX</varname>.</para>
+ <para>Isso é alcançado passando-se a flag <varname>-jX</varname> para o <citerefentry><refentrytitle>make</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> executando no código do fornecedor. Este é o comportamento de compilação padrão dos ports. Infelizmente, nem todos os ports lidam bem com compilações paralelas e pode ser necessário desabilitar explicitamente esse recurso adicionando a variável <literal>MAKE_JOBS_UNSAFE=yes</literal>. Ela é usada quando um port é conhecido por não funcionar com a opção <varname>-jX</varname> devido a race conditions e problemas de compilação intermitentes.</para>
<important>
<para>Ao definir a variável <varname>MAKE_JOBS_UNSAFE</varname>, é muito importante explicar com um comentário no <filename>Makefile</filename>, ou pelo menos na mensagem de commit, <emphasis>porque</emphasis> o port não pode ser compilado quando ela está ativa. Caso contrário, é quase impossível corrigir o problema ou testar se ele foi corrigido ao efetuar o commit de uma atualização em uma data posterior. </para>
@@ -7065,13 +7063,14 @@ USE_PERL5= modbuildtiny</programlisting>
<para>A lista sempre atualizada pode ser encontrada em <filename>/usr/ports/Mk/bsd.xorg.mk</filename></para>
- <para>O Projeto Mesa é um esforço para fornecer implementação gratuita do OpenGL. Para especificar uma dependência em vários componentes deste projeto, use a variável <varname>USE_GL</varname>. Opções válidas são: <literal>egl, gl, glesv2, glew, glu, glut, glw</literal> e <literal>linux</literal>. Para compatibilidade com versões anteriores, o valor de <literal>yes</literal> direciona para <literal>glu</literal>.</para>
+ <para>O Projeto Mesa é um esforço para fornecer implementação gratuita do OpenGL. Para especificar uma dependência em vários componentes deste projeto, use a variável <varname>USE_GL</varname>. Veja <xref linkend="uses-gl"/> para a lista completa dos componentes disponíveis. Para compatibilidade com versões anteriores, o valor <literal>yes</literal> direciona para <literal>glu</literal>.</para>
<example xml:id="use-xorg-example">
<title>Exemplo <varname>USE_XORG</varname></title>
- <programlisting>USE_XORG= xrender xft xkbfile xt xaw
-USE_GL= glu</programlisting>
+ <programlisting>USES= gl
+USE_GL= glu
+USE_XORG= xrender xft xkbfile xt xaw</programlisting>
</example>
<table frame="none" xml:id="using-xorg-variables">
@@ -7080,7 +7079,7 @@ USE_GL= glu</programlisting>
<tgroup cols="2">
<tbody>
<row>
- <entry><varname>USES= imake</varname></entry>
+ <entry><literal>USES= imake</literal></entry>
<entry>O port usa <command>imake</command></entry>
</row>
@@ -7860,7 +7859,7 @@ GLIB_SCHEMAS= org.regexxer.gschema.xml
<sect2 xml:id="qt-common">
<title>Ports que requerem o Qt</title>
- <para>A coleção de Ports fornece suporte para os frameworks Qt 4 e Qt 5 com <varname>USE_QT<replaceable>x</replaceable></varname>, onde <replaceable>x</replaceable> é <literal>4</literal> ou <literal>5</literal>. Defina <varname>USE_QT<replaceable>x</replaceable></varname> para a lista de componentes obrigatórios do Qt (bibliotecas, ferramentas, plugins). As estruturas do Qt 4 e Qt 5 são bastante semelhantes. A principal diferença é o conjunto de componentes suportados.</para>
+ <para>A Coleção de Ports fornece suporte para os frameworks Qt 4 e Qt 5 com <varname>USES+=qt:<replaceable>x</replaceable></varname>, onde <replaceable>x</replaceable> é <literal>4</literal> ou <literal>5</literal>. Defina <varname>USE_QT</varname> para a lista de componentes obrigatórios do Qt (bibliotecas, ferramentas, plugins). As estruturas do Qt 4 e Qt 5 são bastante semelhantes. A principal diferença é o conjunto de componentes suportados.</para>
<para>O framework Qt exporta um número de variáveis ​​que podem ser usadas por ports, algumas delas listadas abaixo:</para>
@@ -7870,11 +7869,6 @@ GLIB_SCHEMAS= org.regexxer.gschema.xml
<tgroup cols="2">
<tbody>
<row>
- <entry><varname>QT_PREFIX</varname></entry>
- <entry>Defina para o caminho onde o Qt foi instalado (<literal>${LOCALBASE}</literal>) </entry>
- </row>
-
- <row>
<entry><varname>QMAKE</varname></entry>
<entry>Caminho completo para o binário <command>qmake</command>.</entry>
</row>
@@ -7917,28 +7911,12 @@ GLIB_SCHEMAS= org.regexxer.gschema.xml
</tgroup>
</table>
- <para>Ao usar o framework Qt, estas configurações são implementadas:</para>
-
- <programlisting>CONFIGURE_ARGS+= --with-qt-includes=${QT_INCDIR} \
- --with-qt-libraries=${QT_LIBDIR} \
- --with-extra-libs=${LOCALBASE}/lib \
- --with-extra-includes=${LOCALBASE}/include
-
-CONFIGURE_ENV+= QTDIR="${QT_PREFIX}" QMAKE="${QMAKE}" \
- MOC="${MOC}" RCC="${RCC}" UIC="${UIC}" \
- QMAKESPEC="${QMAKESPEC}"
-
-PLIST_SUB+= QT_INCDIR=${QT_INCDIR_REL} \
- QT_LIBDIR=${QT_LIBDIR_REL} \
- QT_PLUGINDIR=${QT_PLUGINDIR_REL}</programlisting>
-
- <para>Alguns scripts de configuração não suportam os argumentos acima. Para suprimir a modificação de <varname>CONFIGURE_ENV</varname> e <varname>CONFIGURE_ARGS</varname> defina <varname>QT_NONSTANDARD</varname>.</para>
</sect2>
<sect2 xml:id="qt-components">
<title>Seleção de Componentes</title>
- <para>Dependências individuais de ferramentas e bibliotecas do Qt devem ser especificadas em <varname>USE_QT<replaceable>x</replaceable></varname>. Cada componente pode ser sufixado com <literal>_build</literal> ou <literal>_run</literal>, o sufixo indica se a dependência no componente está no buildtime ou no runtime. Se não tiver o sufixo, o componente dependerá de ambos, buildtime e runtime. Normalmente, os componentes da biblioteca são especificados sem sufixo, os componentes da ferramenta são principalmente especificados com os sufixos <literal>_build</literal> e componentes do plugin são especificados com o sufixo <literal>_run</literal>. Os componentes mais usados ​​estão listados abaixo (todos os componentes disponíveis estão listados em <varname>_USE_QT_ALL</varname>, <varname>_USE_QT4_ONLY</varname> e <varname>_USE_QT5_ONLY</varname> no arquivo <filename>/usr/ports/Mk/bsd.qt.mk</filename>):</para>
+ <para>Dependências individuais de ferramentas e bibliotecas do Qt devem ser especificadas em <varname>USE_QT</varname>. Cada componente pode ser sufixado com <literal>_build</literal> ou <literal>_run</literal>, o sufixo indica se a dependência no componente está no buildtime ou no runtime. Se não tiver o sufixo, o componente dependerá de ambos, buildtime e runtime. Normalmente, os componentes da biblioteca são especificados sem sufixo, os componentes da ferramenta são principalmente especificados com os sufixos <literal>_build</literal> e componentes do plugin são especificados com o sufixo <literal>_run</literal>. Os componentes mais usados ​​estão listados abaixo (todos os componentes disponíveis estão listados em <varname>_USE_QT_ALL</varname>, <varname>_USE_QT4_ONLY</varname> e <varname>_USE_QT5_ONLY</varname> no arquivo <filename>/usr/ports/Mk/Uses/qt.mk</filename>):</para>
<table frame="none" xml:id="using-qt-library-list">
<title>Componentes da Biblioteca Qt Disponíveis</title>
@@ -8092,15 +8070,51 @@ PLIST_SUB+= QT_INCDIR=${QT_INCDIR_REL} \
<para>Neste exemplo, o aplicativo portado usa a biblioteca de interface gráfica do usuário do Qt 4, a biblioteca principal do Qt 4, todas as ferramentas de geração de código do Qt 4 e o gerador de Makefile do Qt 4. Uma vez que a biblioteca <literal>gui</literal> implica na dependência da biblioteca principal, o <literal>corelib</literal> não precisa ser especificado. As ferramentas de geração de código do Qt 4 <literal>moc</literal>, <literal>uic</literal> e <literal>rcc</literal>, bem como o gerador de Makefile <literal>qmake</literal> são necessários apenas no buildtime, assim eles são especificados com o sufixo <literal>_build</literal>:</para>
- <programlisting>USE_QT4= gui moc_build qmake_build rcc_build uic_build</programlisting>
+ <programlisting>USES= qt:4
+USE_QT= gui moc_build qmake_build rcc_build uic_build</programlisting>
</example>
</sect2>
<sect2 xml:id="using-qmake">
<title>Usando <command>qmake</command></title>
+ <para>Se o aplicativo fornecer um arquivo de projeto <application>qmake</application> (<filename>*.pro</filename>), defina <literal>USES=qmake</literal> junto com <literal>USE_QT<replaceable>x</replaceable></literal>. Observe que <literal>USES=qmake</literal> já implica uma dependência de compilação no qmake, portanto, o componente qmake pode ser omitido de <literal>USE_QT</literal>. Igual ao <link linkend="using-cmake"><application>CMake</application></link>, o <application>qmake</application> suporta compilações out-of-source, que podem ser ativadas especificando o argumento <literal>outsource</literal> (ver<link linkend="using-qmake-example"><literal>USES=qmake</literal>exemplo</link>) .</para>
+
+ <table frame="none" xml:id="using-qmake-arguments">
+ <title>Argumentos Possíveis para <literal>USES= qmake</literal></title>
- <para>Se o aplicativo fornecer um arquivo de projeto <application>qmake</application> (<filename>*.pro</filename>), defina <literal>USES=qmake</literal> junto com <literal>USE_QT<replaceable>x</replaceable></literal>. Observe que <literal>USES=qmake</literal> já implica uma dependência de compilação no qmake, portanto, o componente qmake pode ser omitido de <literal>USE_QT<replaceable>x</replaceable></literal>. Igual ao <link linkend="using-cmake"><application>CMake</application></link>, o <application>qmake</application> suporta compilações out-of-source, que podem ser ativadas especificando o argumento <literal>outsource</literal> (ver<link linkend="using-qmake-example"><literal>USES=qmake</literal>exemplo</link>) .</para>
+ <tgroup cols="2">
+ <thead>
+ <row>
+ <entry>Variável</entry>
+ <entry>Descrição</entry>
+ </row>
+ </thead>
+
+ <tbody>
+ <row>
+ <entry><literal>no_configure</literal></entry>
+ <entry>Não adicione o target configure. Isso é implícito pelo <literal>HAS_CONFIGURE=yes</literal> e <literal>GNU_CONFIGURE=yes</literal>. Isso é requerido quando a compilação apenas precisa do ambiente de setup do <literal>USES= qmake</literal>, e dessa forma, executa-se o <command>qmake</command> por si próprio.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry><literal>no_env</literal></entry>
+ <entry>Suprime modificações dos ambientes configure e make. É necessário somente quando <command>qmake</command> é usado para configurar o software e a compilação falha em entender a configuração do ambiente pelo <literal>USES= qmake</literal>.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry><literal>norecursive</literal></entry>
+ <entry>Não passe o argumento <literal>-recursive</literal> para o <command>qmake</command>.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry><literal>outsource</literal></entry>
+ <entry>Realiza uma compilação out-of-source.</entry>
+ </row>
+
+ </tbody>
+ </tgroup>
+ </table>
<table frame="none" xml:id="using-qmake-variables">
<title>Variáveis ​​para Ports Que Usam o <command>qmake</command></title>
@@ -8109,7 +8123,7 @@ PLIST_SUB+= QT_INCDIR=${QT_INCDIR_REL} \
<thead>
<row>
<entry>Variável</entry>
- <entry>Significa</entry>
+ <entry>Descrição</entry>
</row>
</thead>
@@ -8133,17 +8147,34 @@ PLIST_SUB+= QT_INCDIR=${QT_INCDIR_REL} \
</tgroup>
</table>
+ <para>Ao usar <literal>USES= qmake</literal>, estas configurações são implementadas:</para>
+
+ <programlisting>CONFIGURE_ARGS+= --with-qt-includes=${QT_INCDIR} \
+ --with-qt-libraries=${QT_LIBDIR} \
+ --with-extra-libs=${LOCALBASE}/lib \
+ --with-extra-includes=${LOCALBASE}/include
+
+CONFIGURE_ENV+= QTDIR="${QT_PREFIX}" QMAKE="${QMAKE}" \
+ MOC="${MOC}" RCC="${RCC}" UIC="${UIC}" \
+ QMAKESPEC="${QMAKESPEC}"
+
+PLIST_SUB+= QT_INCDIR=${QT_INCDIR_REL} \
+ QT_LIBDIR=${QT_LIBDIR_REL} \
+ QT_PLUGINDIR=${QT_PLUGINDIR_REL}</programlisting>
+
+ <para>Alguns scripts de configuração não suportam os argumentos acima. Para suprimir a modificação de <varname>CONFIGURE_ENV</varname> e <varname>CONFIGURE_ARGS</varname> defina <literal>USES= qmake:no_env</literal>.</para>
+
<example xml:id="using-qmake-example">
<title>Exemplo <literal>USES= qmake</literal></title>
<para>Este trecho demonstra o uso do <application>qmake</application> para um port Qt 4: </para>
- <programlisting>USES= qmake:outsource
-USE_QT4= moc_build</programlisting>
+ <programlisting>USES= qmake:outsource qt:4
+USE_QT= moc_build</programlisting>
<para>Para um port Qt 5:</para>
- <programlisting>USES= qmake:outsource
-USE_QT5= buildtools_build</programlisting>
+ <programlisting>USES= qmake:outsource qt:5
+USE_QT= buildtools_build</programlisting>
</example>
<para>Aplicações Qt são frequentemente escritas para serem multi-plataforma e muitas vezes o X11/Unix não é a plataforma em que são desenvolvidas, o que por sua vez leva a certas pontas soltas, como:</para>
@@ -8311,11 +8342,11 @@ USE_QT5= buildtools_build</programlisting>
<example xml:id="kde4-components-example">
<title>Exemplo <varname>USE_KDE</varname></title>
- <para>Este é um exemplo simples para um port do KDE 4. <literal>USES=cmake:outsource</literal> instrui o port a utilizar o <application>CMake</application>, uma ferramenta de configuração amplamente usada pelos projetos do KDE 4 (veja <xref linkend="using-cmake"/>para uso detalhado). <varname>USE_KDE</varname> traz dependência nas bibliotecas do KDE e compila o port usando <command>automoc4</command> no estágio de compilação. Os componentes necessários do KDE e outras dependências podem ser determinadas através do log de configuração. <varname>USE_KDE</varname> não implica no <varname>USE_QT4</varname>. Se um port requer alguns componentes do Qt 4, especifique-os em <varname>USE_QT4</varname>.</para>
+ <para>Este é um exemplo simples para um port do KDE 4. <literal>USES=cmake:outsource</literal> instrui o port a utilizar o <application>CMake</application>, uma ferramenta de configuração amplamente usada pelos projetos do KDE 4 (veja <xref linkend="using-cmake"/>para uso detalhado). <varname>USE_KDE</varname> traz dependência nas bibliotecas do KDE e compila o port usando <command>automoc4</command> no estágio de compilação. Os componentes necessários do KDE e outras dependências podem ser determinadas através do log de configuração. <varname>USE_KDE</varname> não implica no <varname>USE_QT4</varname>. Se um port requer alguns componentes do Qt 4, especifique-os em <varname>USE_QT</varname>.</para>
- <programlisting>USES= cmake:outsource kde:4
+ <programlisting>USES= cmake:outsource kde:4 qt:4
USE_KDE= kdelibs kdeprefix automoc4
-USE_QT4= moc_build qmake_build rcc_build uic_build</programlisting>
+USE_QT= moc_build qmake_build rcc_build uic_build</programlisting>
</example>
</sect2>
</sect1>
@@ -8364,9 +8395,9 @@ USE_QT4= moc_build qmake_build rcc_build uic_build</programlisting>
<title>Exemplo <literal>USE_LXQT</literal></title>
<para>Este é um exemplo simples, <literal>USE_LXQT</literal> adiciona uma dependência em bibliotecas LXQt. Os componentes necessários do LXQt e outras dependências podem ser determinados a partir do log de configuração. </para>
- <programlisting>USES= cmake:outsource lxqt tar:xz
-USE_QT5= buildtools_build qmake_build core dbus widgets
-USE_LXQT= buildtools libfmqt</programlisting>
+ <programlisting>USES= cmake:outsource lxqt qt:5 tar:xz
+USE_QT= core dbus widgets buildtools_build qmake_build
+USE_LXQT= buildtools libfmqt</programlisting>
</example>
</sect1>
@@ -10035,7 +10066,7 @@ WANT_PGSQL= server</programlisting>
<sect1 xml:id="rc-scripts">
<title>Iniciando e Parando Serviços (com scripts <literal>rc</literal>)</title>
- <para>Os scripts <filename>rc.d</filename> são usados ​​para iniciar serviços na inicialização do sistema e para fornecer aos administradores uma maneira padrão de parar, iniciar e reiniciar o serviço. Ports se integram ao sistema de estrutura do <filename>rc.d</filename>. Detalhes sobre seu uso podem ser encontrados no <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/books/handbook/configtuning-rcd.html">capitulo sobre rc.d</link> do handbook. A explicação detalhada dos comandos disponíveis é fornecida em <citerefentry><refentrytitle>rc</refentrytitle><manvolnum>8</manvolnum></citerefentry> e <citerefentry><refentrytitle>rc.sub</refentrytitle><manvolnum>8</manvolnum></citerefentry>. Finalmente, existe um <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/rc-scripting">artigo</link> sobre aspectos práticos do sistema de scripts do <filename>rc.d</filename>.</para>
+ <para>Os scripts <filename>rc.d</filename> são usados ​​para iniciar serviços na inicialização do sistema e para fornecer aos administradores uma maneira padrão de parar, iniciar e reiniciar o serviço. Ports se integram ao sistema de estrutura do <filename>rc.d</filename>. Detalhes sobre seu uso podem ser encontrados no <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/books/handbook/configtuning-rcd.html">capitulo sobre rc.d</link> do handbook. A explicação detalhada dos comandos disponíveis é fornecida em <citerefentry><refentrytitle>rc</refentrytitle><manvolnum>8</manvolnum></citerefentry> e <citerefentry><refentrytitle>rc.sub</refentrytitle><manvolnum>8</manvolnum></citerefentry>. Finalmente, existe um <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/rc-scripting">artigo</link> sobre aspectos práticos do sistema de scripts do <filename>rc.d</filename>.</para>
<para>Com um port mítico chamado<replaceable>doorman</replaceable>, o qual precisa iniciar um daemon <replaceable>doormand</replaceable>. Adicione o seguinte ao <filename>Makefile</filename>:</para>
@@ -10779,13 +10810,11 @@ PLIST_SUB= PERL_ARCH=mach</programlisting>
<programlisting>@sample(,games,660) etc/config.sample</programlisting>
<warning>
- <para xml:lang="en">If a keyword is used on an <link linkend="makefile-options">optional</link> entry, it must to
- be added after the helper:</para>
+ <para>Se uma keyword for utilizada em uma entrada de <link linkend="makefile-options">opção</link>, ela precisa ser adicionada após o assistente:</para>
<programlisting>%%FOO%%@sample etc/orbit.conf.sample</programlisting>
- <para xml:lang="en">This is because the options plist helpers are used to
- comment out the line, so they need to be put first. See <xref linkend="options_sub"/> for more information.</para>
+ <para>Isso é porque os assistentes plist das opções são utilizados para comentar as linhas, e por isso eles precisam ser inseridos no início. Veja <xref linkend="options_sub"/> para maiores informações.</para>
</warning>
<!--
@@ -11900,14 +11929,6 @@ TODO
-->
</sect1>
-
- <sect1 xml:id="testing-tinderbox">
- <title>Tinderbox</title>
-
- <para>Como um colaborador ávido de ports, dê uma olhada no <application>Tinderbox</application>. É um sistema poderoso para compilar e testar ports. Instale o <application>Tinderbox</application> usando o port <package role="port">ports-mgmt/tinderbox</package>. Certifique-se de ler a documentação fornecida, pois a configuração não é trivial.</para>
-
- <para>Visite o <link xlink:href="http://tinderbox.marcuscom.com/">site do Tinderbox</link> para mais informações.</para>
- </sect1>
</chapter>
@@ -11951,7 +11972,7 @@ TODO
<para>Para enviar o diff, use o <link xlink:href="https://bugs.freebsd.org/submit/">formulário de envio de bugs</link> (no produto <literal>Ports &amp; Packages</literal>, e no componente <literal>Individual Port(s)</literal>). Se o remetente também estiver mantendo o port, certifique-se de colocar <literal>[MAINTAINER]</literal> no início da linha de <literal>Summary</literal>. Sempre inclua a categoria com o nome do port, seguido por dois pontos e uma breve descrição do problema. Por exemplo: <literal><replaceable>category/portname</replaceable>: <replaceable>add FOO option</replaceable></literal>, ou se você for o mantenedor do port, <literal>[MAINTAINER] <replaceable>category/portname</replaceable>: <replaceable>Update to XY</replaceable></literal>. Por favor mencione quaisquer arquivos adicionados ou deletados na mensagem, pois eles devem ser explicitamente especificados no <citerefentry><refentrytitle>svn</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> ao fazer o commit. Não comprima ou codifique o diff.</para>
- <para>Antes de enviar o bug, revise a seção <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/problem-reports/pr-writing.html">Escrevendo um relatório de problema</link> no artigo Relatórios de Problemas. Ele contém muito mais informações sobre como escrever relatórios úteis de problemas.</para>
+ <para>Antes de enviar o bug, revise a seção <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/problem-reports/pr-writing.html">Escrevendo um relatório de problema</link> no artigo Relatórios de Problemas. Ele contém muito mais informações sobre como escrever relatórios úteis de problemas.</para>
<important>
<para>Se a atualização for motivada por preocupações de segurança ou por uma falha grave em um port que já está disponível na arvore, notifique a Equipe de Gerenciamento de Ports <email>portmgr@FreeBSD.org</email> para solicitar imediata recompilação e redistribuição do pacote do port. Caso contrário, usuários desavisados ​​do <command>pkg</command> continuarão a instalar a versão antiga via <command>pkg install</command> por várias semanas.</para>
@@ -12039,7 +12060,7 @@ TODO
<para>Se os arquivos foram adicionados, copiados, movidos ou removidos, inclua os comandos <citerefentry><refentrytitle>svn</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> <command>add</command>, <command>copy</command>, <command>move</command> e <command>remove</command> que foram usados. O <command>svn move</command> ou o <command>svn copy</command> deve ser executado antes de aplicar o patch. O <command>svn add</command> ou <command>svn remove</command> deve ser executado após o patch ser aplicado.</para>
</note>
- <para>Envie o patch seguindo as <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/problem-reports/pr-writing.html">diretrizes de envios de relatórios de problemas</link>.</para>
+ <para>Envie o patch seguindo as <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/problem-reports/pr-writing.html">diretrizes de envios de relatórios de problemas</link>.</para>
</sect1>
<sect1 xml:id="moved-and-updating-files">
@@ -12374,7 +12395,7 @@ WWW: http://portaudit.FreeBSD.org/8c9b48d1-3715-11e3-a624-00262d8b701d.html
<sect1 xml:id="dads-intro">
<title>Introdução</title>
- <para>Aqui está uma lista comum de o que fazer ou não, encontrada durante o processo de portabilidade. Verifique o port com relação a essa lista, mas também verifique os ports no <link xlink:href="https://bugs.FreeBSD.org/search/">banco de dados de PR's</link> que outros enviaram. Envie quaisquer comentários sobre os ports, conforme descrito em <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/en_US.ISO8859-1/articles/contributing/contrib-how.html#CONTRIB-GENERAL">Relatórios de Bugs e Comentários Gerais</link>. Verificar os ports no banco de dados de PR's irá tornar o processo mais rápido para que possamos fazer o seu commit e para provar que você sabe o que está fazendo.</para>
+ <para>Aqui está uma lista comum de o que fazer ou não, encontrada durante o processo de portabilidade. Verifique o port com relação a essa lista, mas também verifique os ports no <link xlink:href="https://bugs.FreeBSD.org/search/">banco de dados de PR's</link> que outros enviaram. Envie quaisquer comentários sobre os ports, conforme descrito em <link xlink:href="@@URL_RELPREFIX@@/doc/pt_BR.ISO8859-1/articles/contributing/contrib-how.html#CONTRIB-GENERAL">Relatórios de Bugs e Comentários Gerais</link>. Verificar os ports no banco de dados de PR's irá tornar o processo mais rápido para que possamos fazer o seu commit e para provar que você sabe o que está fazendo.</para>
</sect1>
<sect1 xml:id="porting-wrkdir">
@@ -13083,47 +13104,47 @@ pre-install:
<itemizedlist>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-deprecated">DEPRECATED</link></para>
+ <para><link linkend="dads-deprecated"><varname>DEPRECATED</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-deprecated">EXPIRATION_DATE</link></para>
+ <para><link linkend="dads-deprecated"><varname>EXPIRATION_DATE</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">FORBIDDEN</link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>FORBIDDEN</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">BROKEN</link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>BROKEN</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">BROKEN_<replaceable>*</replaceable></link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>BROKEN_<replaceable>*</replaceable></varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">IGNORE</link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>IGNORE</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">IGNORE_<replaceable>*</replaceable></link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>IGNORE_<replaceable>*</replaceable></varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">ONLY_FOR_ARCHS</link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>ONLY_FOR_ARCHS</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">ONLY_FOR_ARCHS_REASON<replaceable>*</replaceable></link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>ONLY_FOR_ARCHS_REASON<replaceable>*</replaceable></varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">NOT_FOR_ARCHS</link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>NOT_FOR_ARCHS</varname></link></para>
</listitem>
<listitem>
- <para><link linkend="dads-noinstall">NOT_FOR_ARCHS_REASON<replaceable>*</replaceable></link></para>
+ <para><link linkend="dads-noinstall"><varname>NOT_FOR_ARCHS_REASON<replaceable>*</replaceable></varname></link></para>
</listitem>
</itemizedlist>
@@ -13541,9 +13562,9 @@ post-install-X11-off:
<sect1 xml:id="uses-compiler">
<title><literal>compiler</literal></title>
- <para>Argumentos possíveis: (none), <literal>env</literal> (padrão, implícito) <literal>c++14-lang</literal>, <literal>c++11-lang</literal>, <literal>gcc-c++11-lib</literal>, <literal>c++11-lib</literal>, <literal>c++0x</literal>, <literal>c11</literal>, <literal>openmp</literal>, <literal>nestedfct</literal>, <literal>features</literal></para>
+ <para>Argumentos possíveis: (none), <literal>env</literal> (padrão, implícito) <literal>c++17-lang</literal>, <literal>c++14-lang</literal>, <literal>c++11-lang</literal>, <literal>gcc-c++11-lib</literal>, <literal>c++11-lib</literal>, <literal>c++0x</literal>, <literal>c11</literal>, <literal>openmp</literal>, <literal>nestedfct</literal>, <literal>features</literal></para>
- <para>Determina qual compilador usar com base em qualquer um desejo. Use <literal>c++14-lang</literal> se o port precisar de um compilador compatível com C++14, <literal>c++11-lang</literal> se o port precisar de um compilador compatível com C++11, <literal>gcc-c++11-lib</literal> se o port precisar do compilador <command>g++</command> com uma biblioteca C++11, ou <literal>c++11-lib</literal> se o port precisar de uma biblioteca padrão C++11-ready. Se o port precisar de um compilador que compreenda as funções C++0X, C11, OpenMP ou funções aninhadas, os parâmetros correspondentes deverão ser usados.</para>
+ <para>Determina qual compilador usar com base em qualquer um desejo. Use <literal>c++17-lang</literal> se o port precisar de um compilador compatível com C++17, <literal>c++14-lang</literal> se o port precisar de um compilador compatível com C++14, <literal>c++11-lang</literal> se o port precisar de um compilador compatível com C++11, <literal>gcc-c++11-lib</literal> se o port precisar do compilador <command>g++</command> com uma biblioteca C++11, ou <literal>c++11-lib</literal> se o port precisar de uma biblioteca padrão C++11-ready. Se o port precisar de um compilador que compreenda as funções C++0X, C11, OpenMP ou funções aninhadas, os parâmetros correspondentes deverão ser usados.</para>
<para>Use <literal>features</literal> para solicitar uma lista de recursos suportados pelo compilador padrão. Depois de incluir o arquivo <filename>bsd.port.pre.mk</filename> o port pode inspecionar os resultados usando estas variáveis: </para>
@@ -13782,6 +13803,80 @@ post-install-X11-off:
<para>Uma versão <replaceable>X</replaceable> específica pode ser usada. Versões possíveis são <literal>7</literal>, <literal>8</literal>, <literal>9</literal> e <literal>agpl</literal> (padrão). <literal>nox11</literal> indica que a versão <literal>-nox11</literal> do port é necessária. <literal>build</literal> e <literal>run</literal> adicionam dependências de <application>Ghostscript</application> em build-time e run-time. O padrão é ambas as dependências, build-time e run-time.</para>
</sect1>
+ <sect1 xml:id="uses-gl">
+ <title><literal>gl</literal></title>
+
+ <para>Argumentos possíveis: (none)</para>
+
+ <para>Fornece uma maneira fácil para depender dos componentes <application>GL</application>. Os componentes devem ser listados na variável <varname>USE_GL</varname>. Os componentes disponíveis são: </para>
+
+ <variablelist>
+ <varlistentry>
+ <term><literal>egl</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libEGL.so</filename> de <package role="port">graphics/mesa-libs</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>gbm</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libgbm.so</filename> de <package role="port">graphics/mesa-libs</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>gl</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libGL.so</filename> de <package role="port">graphics/mesa-libs</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>glesv2</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libGLESv2.so</filename> de <package role="port">graphics/mesa-libs</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>glew</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libGLEW.so</filename> de <package role="port">graphics/glew</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>glu</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libGLU.so</filename> de <package role="port">graphics/libGLU</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>glut</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libglut.so</filename> de <package role="port">graphics/freeglut</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+
+ <varlistentry>
+ <term><literal>glw</literal></term>
+
+ <listitem>
+ <para>Adiciona uma dependência de biblioteca <filename>libGLw.so</filename> de <package role="port">graphics/libGLw</package></para>
+ </listitem>
+ </varlistentry>
+ </variablelist>
+ </sect1>
+
<sect1 xml:id="uses-gmake">
<title><literal>gmake</literal></title>
@@ -14294,7 +14389,7 @@ GSSAPI_NONE_CONFIGURE_ON= --without-gssapi</programlisting>
<sect1 xml:id="uses-kde">
<title><literal>kde</literal></title>
- <para>Argumentos possíveis: <literal>4</literal></para>
+ <para>Argumentos possíveis: <literal>4</literal>, <literal>5</literal></para>
<para>Adiciona dependência de componentes <application>KDE</application>. Veja <xref linkend="using-kde"/> para maiores informações.</para>
</sect1>
@@ -15281,11 +15376,19 @@ USE_PYQT= core doc_build designer_run</programlisting>
<sect1 xml:id="uses-qmake">
<title><literal>qmake</literal></title>
- <para>Argumentos possíveis: (none), <literal>norecursive</literal>, <literal>outsource</literal></para>
+ <para>Argumentos possíveis: (none), <literal>norecursive</literal>, <literal>outsource</literal>, <literal>no_env</literal>, <literal>no_configure</literal></para>
<para>Utiliza <application>QMake</application> para configuração. Para mais informações, veja <xref linkend="using-qmake"/>.</para>
</sect1>
+ <sect1 xml:id="uses-qt">
+ <title><literal>qt</literal></title>
+
+ <para>Argumentos possíveis: <literal>4</literal>, <literal>5</literal>, <literal>no_env</literal></para>
+
+ <para>Adiciona dependência de componentes <application>Qt</application>. <literal>no_env</literal> é passado diretamente para <literal>USES= qmake</literal>. Veja <xref linkend="using-qt"/> para maiores informações.</para>
+ </sect1>
+
<sect1 xml:id="uses-readline">
<title><literal>readline</literal></title>
@@ -15765,6 +15868,65 @@ is spelled &amp;, < is &lt; and > is &gt;.
<para>Aqui está uma lista conveniente dos valores <literal>__FreeBSD_version</literal> definidos em <link xlink:href="http://svnweb.FreeBSD.org/base/head/sys/sys/param.h?view=markup">sys/param.h</link>:</para>
+ <sect1 xml:id="versions-13">
+ <title>Versões do FreeBSD 13</title>
+
+ <table frame="none" xml:id="freebsd-versions-table-13">
+ <title>Valores do <literal>__FreeBSD_version</literal> para o FreeBSD 13</title>
+
+ <tgroup cols="4">
+ <thead>
+ <row>
+ <entry>Valor</entry>
+
+ <entry>Revisão</entry>
+
+ <entry>Data</entry>
+
+ <entry>Release</entry>
+ </row>
+ </thead>
+
+ <tbody>
+ <row>
+ <entry>1300000</entry>
+ <entry><revnumber>339436</revnumber></entry>
+ <entry>19 de outubro de 2018</entry>
+ <entry>13.0-CURRENT.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1300001</entry>
+ <entry><revnumber>339730</revnumber></entry>
+ <entry>25 de outubro de 2018</entry>
+ <entry>13.0-CURRENT after bumping OpenSSL shared library version numbers.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1300002</entry>
+ <entry><revnumber>339765</revnumber></entry>
+ <entry>25 de outubro de 2018</entry>
+ <entry>13.0-CURRENT after restoration of <filename>sys/joystick.h</filename>.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1300003</entry>
+ <entry><revnumber>340055</revnumber></entry>
+ <entry>2 de novembro de 2018</entry>
+ <entry>13.0-CURRENT after vop_symlink API change (<literal>a_target</literal> is now <literal>const</literal>.)</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1300004</entry>
+ <entry><revnumber>340841</revnumber></entry>
+ <entry>23 de novembro de 2018</entry>
+ <entry>13.0-CURRENT after enabling crtbegin and crtend code</entry>
+ </row>
+ </tbody>
+ </tgroup>
+ </table>
+ </sect1>
+
<sect1 xml:id="versions-12">
<title>Versões do FreeBSD 12</title>
@@ -16333,11 +16495,80 @@ is spelled &amp;, < is &lt; and > is &gt;.
<row>
<entry>1200077</entry>
- <entry><revnumber>r3</revnumber></entry>
+ <entry><revnumber>r337576</revnumber></entry>
<entry>10 de agosto de 2018</entry>
<entry>12.0-CURRENT after timespec_get was added to the system.</entry>
</row>
+ <row>
+ <entry>1200078</entry>
+ <entry><revnumber>r337863</revnumber></entry>
+ <entry>15 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after exec.created hook for jails.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200079</entry>
+ <entry><revnumber>r338061</revnumber></entry>
+ <entry>19 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after converting <function>arc4random</function> to using the Chacha20 algorithm and deprecating <function>arc4random_stir</function> and <function>arc4random_addrandom</function>.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200080</entry>
+ <entry><revnumber>r338172</revnumber></entry>
+ <entry>22 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after removing the drm drivers.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200081</entry>
+ <entry><revnumber>r338182</revnumber></entry>
+ <entry>21 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after KPI changes to NVMe.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200082</entry>
+ <entry><revnumber>r338285</revnumber></entry>
+ <entry>24 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after reverting the removal of the drm drivers.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200083</entry>
+ <entry><revnumber>r338331</revnumber></entry>
+ <entry>26 de agosto de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after removing <function>arc4random_stir</function> and <function>arc4random_addrandom</function>.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200084</entry>
+ <entry><revnumber>r338478</revnumber></entry>
+ <entry>5 de setembro de 2018</entry>
+ <entry>12.0-CURRENT after updating <citerefentry><refentrytitle>objcopy</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> to properly handle little-endian MIPS64 object files.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200085</entry>
+ <entry><revnumber>r339270</revnumber></entry>
+ <entry>19 de outubro de 2018</entry>
+ <entry>12.0-STABLE after updating <application>OpenSSL</application> to version 1.1.1.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200086</entry>
+ <entry><revnumber>r339732</revnumber></entry>
+ <entry>25 de outubro de 2018</entry>
+ <entry>12.0-STABLE after updating <application>OpenSSL</application> shared library version numbers.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1200500</entry>
+ <entry><revnumber>r340471</revnumber></entry>
+ <entry>16 de novembro de 2018</entry>
+ <entry>12-STABLE after releng/12.0 was branched.</entry>
+ </row>
</tbody>
</tgroup>
</table>
@@ -17327,7 +17558,7 @@ is spelled &amp;, < is &lt; and > is &gt;.
<entry>1100513</entry>
<entry><revnumber>318197</revnumber></entry>
<entry>11 de maio de 2017</entry>
- <entry>11-STABLE after merging the addition of the <filename>&lt;dev/mmc/mmc_ioctl.h&gt;</filename> header.</entry>
+ <entry>11.0-STABLE after merging the addition of the <filename>&lt;dev/mmc/mmc_ioctl.h&gt;</filename> header.</entry>
</row>
<row>
@@ -17474,7 +17705,7 @@ is spelled &amp;, < is &lt; and > is &gt;.
<entry>1102000</entry>
<entry><revnumber>r334459</revnumber></entry>
<entry>1 de junho de 2018</entry>
- <entry>11-STABLE after releng/11.2 branched.</entry>
+ <entry><literal>releng/11.2</literal> branched from <literal>stable/11</literal>.</entry>
</row>
<row>
@@ -17483,6 +17714,34 @@ is spelled &amp;, < is &lt; and > is &gt;.
<entry>1 de junho de 2018</entry>
<entry>11-STABLE after releng/11.2 branched.</entry>
</row>
+
+ <row>
+ <entry>1102501</entry>
+ <entry><revnumber>r335436</revnumber></entry>
+ <entry>20 de junho de 2018</entry>
+ <entry>11-STABLE after LinuxKPI updates requiring recompilation of external kernel modules.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1102502</entry>
+ <entry><revnumber>r338617</revnumber></entry>
+ <entry>12 de setembro de 2018</entry>
+ <entry>11-STABLE after adding a socket option SO_TS_CLOCK and fixing recvmsg32() system call to properly down-convert layout of the 64-bit structures to match what 32-bit app(s) expect.</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1102503</entry>
+ <entry><revnumber>r338931</revnumber></entry>
+ <entry>25 de setembro de 2018</entry>
+ <entry>11-STABLE after merging a TCP checksum fix to <citerefentry><refentrytitle>iflib</refentrytitle><manvolnum>9</manvolnum></citerefentry> and adding new media types to if_media.h</entry>
+ </row>
+
+ <row>
+ <entry>1102504</entry>
+ <entry><revnumber>r340309</revnumber></entry>
+ <entry>10 de novembro de 2018</entry>
+ <entry>11-STABLE after several MFCs: updating <citerefentry><refentrytitle>objcopy</refentrytitle><manvolnum>1</manvolnum></citerefentry> to properly handle little-endian MIPS64 object; correcting mips64el test to use ELF header; adding test for 64-bit ELF in _libelf_is_mips64el.</entry>
+ </row>
</tbody>
</tgroup>
</table>